Ads Top

Veja 7 notícias para lembrar de produzir menos lixo em 2020

O ano de 2019 teve a publicação de levantamentos que dimensionaram o impacto do dia a dia de toda a humanidade no meio ambiente. O consumo de plástico, a liberação de gases do efeito estufa e o derretimento do Ártico foram algumas notícias que alertaram sobre a necessidade de mudar hábitos no próximo ano

A atmosfera está cada vez mais poluída segundo dados divulgados pela Organização Meteorológica Mundial (OMM), da Organização das Nações Unidas. O nível de gases do efeito estufa na atmosfera subiram e bateram recorde com 407,8 partes por milhão em 2018.

O Brasil é o quarto país do mundo que mais gera lixo plástico, mas pouco faz para reciclá-lo. De acordo com o estudo da WWF, preparado com dados do Banco Mundial, o Brasil produz anualmente 11,3 milhões de toneladas, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, China e Índia e à frente de países como Rússia, Indonésia e Alemanha.

O uso dos recursos naturais triplicou no mundo desde 1970, uma tendência que segue em alta e deve ser "crucial" nas políticas ambientais, segundo um Relatório de Recursos Globais apresentado em Nairóbi pela ONU Meio Ambiente

A temperatura do Ártico sofrerá um aumento de entre 3 e 5 graus centígrados até 2050, uma situação que "devastará" a região e elevará o nível dos oceanos no mundo todo, segundo um relatório apresentado pela ONU Meio Ambiente, em Nairóbi

A ONG Proteção Animal Mundia publicou a segunda edição do relatório "Fantasma sob as Ondas". O estudo mostra que a cada ano 800 mil toneladas de equipamentos ou fragmentos de equipamentos de pesca são perdidos ou descartados nos oceanos de todo o planeta. Essa quantidade representa 10% de todo o plástico que entra no oceano. No Brasil, estima-se que 580 quilos desse tipo de material seja perdido ou descartado no mar todos os dias

Materiais de plástico e restos de cigarro representam mais de 90% dos resíduos encontrados no ambiente marinho brasileiro, segundo diagnóstico divulgado pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). Ambos correspondem a 52,4% e 40,4%, respectivamente, do número de objetos coletados

O aquecimento global registrado atualmente supera em velocidade e extensão qualquer evento climático registrado nos últimos 2 mil anos.Em artigo publicado na revista Nature, cinco pesquisadores afirmam que nem mesmo episódios históricos como a "Pequena Era do Gelo" – resfriamento acentuado registrado entre os anos 1300-1850 – se comparam com o que está acontecendo no momento no mundo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.