Ads Top

Casal lésbico divide gestação de filho graças a nova técnica: entenda

Casal lésbico divide gestação de filho graças a nova técnica. Na foto estão Otis, Donna e Jasmine (Foto: Reprodução)

 

Jasmine e Donna Francis-Smith se tornaram o primeiro casal lésbico a ter um bebê que foi gerado pelas duas. O pequeno Otis nasceu sem complicações em um hospital na Inglaterra, graças a uma técnica conhecida como "maternidade compartilhada", ou AneVivo.

A técnica consiste em realizar uma fertilização in vitro com o óvulo de uma das mães e o esperma de um doador. Então, o embrião é colocado em uma cápsula e inserido dentro do útero da própria doadora, onde fica por 18 horas.

Segundo os médicos da Clínica Feminina de Londres, esse procedimento favorece o desenvolvimento inicial do embrião, aumentando a probabilidade da fertilização dar certo. Depois de 18 horas, essa cápsula é retirada do útero da mãe biológica e inserido no ventre da outra, que gera o bebê durante os próximos nove meses. 

 

 

 

Segundo Giuseppina Lamanna, ginecologista consultora que supervisionou o tratamento do casal, o procedimento ajuda ambas as mães a criarem laços afetivos com a criança. "O método AneVivo reúne cuidadosamente as contribuições das mães na criação do bebê, uma fonte de enorme satisfação para muitas lésbicas e casais heterossexuais que vemos em nossa clínica", disse ao Metro.

As britânicas esperam que o nascimento de Otis ajude outros casais ao redor do mundo (Foto: Reprodução)

 

Esse procedimento já havia sido realizado anteriormente, mas nunca em membros de um só casal. No caso das britânicas, Donna doou o óvulo e garantiu a segurança de Otis durante o começo de seu desenvolvimento, enquanto Jasmine o gestou durante as semanas necessárias.

"Definitivamente, isso nos aproximou emocionalmente. De qualquer forma, somos um casal próximo, mas também temos um vínculo especial com Otis, o que foi ajudado pela maneira como o geramos", explicou Donna, ao The Telegraph.

As britânicas esperam que a experiência delas sirva de exemplo para outros casais ao redor do mundo, ajudando-os a participarem ativamente da gestação de seus bebês. "Estamos felizes por ter funcionado tão bem e pelas informações estarem disponíveis. Ajudará as pessoas no futuro. [O método] te aproxima mais da criança e evita que uma mãe se sinta mais próxima da criança do que a outra", afirmou.

Donna e Jasmine se casaram ano passado, depois de terem se conhecido na internet (Foto: Reprodução)

 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.